sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Manguitos

Uma peça que muitos ciclistas consideram imprescindível, já há muitos anos havia eu desistido dela. Os famosos manguitos. Têm um nome muito sugestivo mas uma aplicação muito interessante...

São basicamente mangas. Não têm é mais nada. O que é o seu ponto forte. Agasalham quando está frio, mas são facéis de baixar ou tirar quando aquece.

Se em Portugal a sua utilidade conseguiu passar-me ao lado, no ano passado no TransAlps, com a maravilha das etapas com neve, vi-me novamente a comprar um par, desta vez um tamanho S, os primeiros que verdadeiramente me serviram. Pela primeira vez tive uns manguitos que não deslizavam nos meus magrinhos braços e que faziam aquilo que deviam.

De tal modo fiquei fã que ando agora a experimentar outros, uns Shutt (também tamanho S), que não são de inverno mas sim de meia estação.

São pretos, como 90% dos manguitos, mas com costuras vermelhas, que lhes dá algo mais de cor e vida, têm um licra grossa em vez de revestimento quente. Ou seja, não são de Verão nem de Inverno. Isso é mau, pensam voçês, mas não, é perfeito para aqueles dias que começam frios (abaixo dos 10º) mas vão gradualmente aquecendo e acabamos por chegar perto dos 20º. Ou seja, final do Verão e a maior parte da Primavera por estas bandas.


Embora frescotes ao arrancar ao fim de 10 minutos já se está confortável e são muito respiráveis. Tenho dado por mim a usá-los na maioria das minhas voltinhas.

São um S à inglesa, o que os torna um pouco mais largos que os italianos, o que me deixa mais confortável. Não me descem nos braços pois têm uma superficie interna que adere ao meu braço como uma ventosa, mesmo sendo apenas uns circulos de silicone.


Enfim, descobri ao fim de 15 anos as maravilhas dos manguitos. Como diz o ditado, mais vale tarde que nunca...


A piece of clothing that most cyclists consider basic is something on which I had given up several years ago. The famous arm warmers.

Basically jacket sleeves without the jacket. They warm you up when it's cold and are easy to roll down or take of if it get's too hot.

If back in  Portugal their usefulness was missed by me, last year at the TransAlps with the marvelous snowy stages I saw myself buying a pair again, this time a slim S for my skinny arms. They were the first to actually fitted me and did what their were famous for.

I've become such a fan that I'm now trying a new pair, from Shutt (also in S), these are not proper winter one's, full more Summery.

They're black, as 90% of all arm warmers, but have red seams, which gives them a bit of color, they have thicker lycra instead of internal layer. So they are neither Summer neither Winter ones, which sounds bad but is actually quite good. They are perfect for the current chilly mornings but nice noon temperatures. In Portugal you could them at the end of Winter and all through Autumn and Spring.


They seem cold at touch and when you start off, but within 10 minutes you are fine and they are very breathable. I've been using them for most of my rides...


They are a english version of a S, so a bit wider than italian sized ones, but that works for me. They don't roll down my arm due a strip of silicone dots and sticks to your skin like suction cups. Great for comfort and simplicity...

After 15 years I have finally discovered the wonders of arm warmers. As they saying goes, better late than never...

1 comentário:

  1. Manguito esse esse objecto/gesto tão português ;-).

    Viva Jorge.

    ResponderEliminar